The Daily e o que vem por aí

E finalmente está aí. Nesta quarta-feira, o grupo News Corp., do magnata Ruper Murdoch, fez o lançamento em Nova York do aguardado The Daily, o primeiro jornal a existir exclusivamente para iPad. Nada de distribuição e impressão cara, nem de website. Tudo é acessível através da App Store, onde novas edições podem ser adquiridas com uma assinatura de US$ 0,99 por duas semanas, ou US$ 39,99 por um ano, um preço bem razoável, se comparado a uma assinatura tradicional. É a maior transformação no cenário de mídia online desde que o San José Mercury News colocou seu site no ar, no começo da década de 90, dando início à era da digitalização generalizada dos jornais em páginas da web

O The Daily era aguardado já há alguns meses. Murdoch já havia deixado clara a sua gratidão por Steve Jobs, por este ter mudado totalmente o cenário de mídia com o iPad. De fato, o tablet provou ser um ótimo exemplo de usabilidade e distribuição de conteúdo, ainda mais para a leitura de revistas. A News Corp. ultrapassa mais uma barreira do aparelho agora.

Website do The Daily, com informações gerais do veículo

Uma das críticas que já havia sido feita ao The Daily já foi respondida. Por ser um veículo de acesso exclusivo ao iPad, donos de outros tablets, ou mesmo de smartphones, ficariam de fora? Parece uma estratégia não muito boa, em uma época onde as pessoas usam, cada vez mais, várias plataformas para acessar conteúdo, ao invés de uma só. A empresa, no entanto, já deixou claro que o The Daily estará disponível “em todos os tablets principais”, ou seja, devemos esperar versões para Android (2 e Honeycomb, provavelmente), Playbook, talvez webOS e outros que por ventura surjam.

O conteúdo do jornal (muda a plataforma, mas o nome fica), tem sido criticado. Ao que parece, o conteúdo jornalístico é fraco, muita coisa vem de agência, e há muito destaque para variedades e fofocas. Não importa. O que importa são os paradigmas que o The Daily surje para levantar, quebrar ou reafirmar.

A atualização dele não acontece muito durante o dia. O principal é a edição nova, pela manhã. Uma recente pesquisa sobre hábitos de leituras em diferentes plataformas, feita pelo Read It Later, mostra que se consome conteúdo de formas diferentes em cada um. Bom, até aí, nada de novo. No iPhone, os picos de leitura de conteúdo acontecem às seis da manhã, às nove da manhã e, muito mais expressivamente, entre 17 e 18 horas e entre 20 e 22 horas. Já no que se refere ao iPad se repete o mesmo padrão, mas de forma mais intensa. Há um pequeno aumento nas leituras por volta das seis horas da manhã e, mais tarde, entre 20 e 22 horas, acontece o pico definitivo, com mais do que o dobro de leitura da hora da manhã. O que se conclui é que os usuários de iPad preferem utilizar o aparelho para absorver conteúdo nas horas que lhe são mais confortáveis, notadamente após o jantar, em casa, no conhecido “horário nobre”. O que prever para um jornal que não possui como forte as atualizações constantes e que entrega sua edição nova todo dia pela manhã, como um jornal tradicional? Conteúdo menos temporal é uma saída, mas este não parece ser o foco do Daily, pelo menos em um primeiro momento.

Outra questão interessante foi levantada por Nick Bilton, da área de inovação do NY Times. Atualmente, o download de revistas por iPad acontece de forma lenta, de modo que foi possível para ele colocar uma Wired para baixar, dirigir até a banca mais próxima, comprar a mesma revista, voltar para casa e o download ainda não estava completo. De um modo geral, isto acontece devido ao tamanho dos arquivos, muito elevado. Tendo muito material gráfico, a equipe do The Daily deve tomar cuidado para não disponibilizar arqivos grandes demais, que diminuam o tempo de leitura do jornal, que já não é o maior do mundo. Ainda levantam outra questão, a de que, como verificado através de uma pesquisa da Forrester (empresa de pesquisa em tecnologia e mercado), 49% de donos de tablet leem revistas e jornais nos seus aparelhos, mas não costumam baixá-los. Além disso, um dado que já havia sido observado outras vezes, a maioria dos donos de tablets olha notícias e outras informações via browser.

A experiência do The Daily suscita muitas perguntas. É importante observar não só o que ele traz, mas as experiências que virão depois, o caminho que o jornal abre. Apesar das dúvidas, Murdoch tem a mão boa, e entendeu muito bem de que se trata o conceito do iPad, desde o início.

P.S.: Alguém está postando as edições do The Daily no Tumblr. Como isso vai gravemente contra o copyright do jornal, vejamos quanto tempo dura.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: