O morcego no Facebook

O Facebook adicionou nesta quinta-feira um serviço muito interessante: a possibilidade de alugar filmes através de seu site. De forma bem inicial, foi aberto o aluguel para Batman – The Dark Knight, pelo valor de 30 créditos do Facebook (o equivalente a US$ 3). Em uma parceria com a Warner Bros., o filme pode ser ser visto por 48 horas, e o serviço está disponível apenas no Estados Unidos. Não foi anunciado se o Facebook dará ou não origem a um serviço de video on demand, mas esta primeira experiência abre perspectivas.

Nos Estados Unidos, o aluguel digital já é largamente difundido.  A Netflix, maior empresa do gênero, tem valor de mercado de US$ 10 bilhões, e mais de 16 milhões de assinantes (tanto é que a gigante Blockbuster já pediu concordata e agora será vendida nos Estados Unidos). Isso porque é muito fácil e prático alugar filmes online. Se formos pensar, faz todo o sentido, uma vez que o que assistimos são dados digitais. O problema é que, para que eles cheguem até nós, acabamos pegando esses dados e colocando em alguma forma de suporte, como um disco de DVD ou Blu-ray. Mas, se for possível eliminar o intermediário redondo, o processo é mais acessível. Não é preciso ir até a locadora ou esperar que um motoboy traga os preciosos bits pelo trânsito caótico. Bits são mais práticos que átomos. Lembrando que as possibilidades para assistir filmes por aluguel digital são através do computador via streaming, o que é fácil, ou na TV, se o aparelho tiver conexão à Internet (o que é fácil e prático também, só menos usual).

No Brasil, ainda não existem muitas opções neste sentido. A Saraiva e a NetMovies oferecem aluguel digital em várias plataformas, mas, que eu saiba, ainda não são muito procuradas.

Claro, aquela ida na locadora no sábado para ficar percorrendo as prateleiras e escolhendo filmes também tem um grande apelo, e é difícil imaginar que isso vá sumir. O que tudo indica é que, com a popularização do video on demand e das televisões conectadas à Internet, as locadoras verão seu mercado diminuir. Mas, se isto acontecer, é sinal de que surgiu uma opção mais barata e prática. Se os usuários se voltaram coletivamente para outra forma de ter seus filmes, é por que há vantagens, não só porque é novidade.

De qualquer forma, é interessante notar que a disponibilização deste serviço no Facebook mostra como o site sabe explorar e monetizar a larga base de usuários que possui . Além disso, evidencia a onipresença do site na difusão de conteúdos (o botão Curtir é uma amostra do alcance da rede). A partir de agora, deve-se verificar mais experiências como esta. A Warner é a primeira a testar, mas, se der certo, os outros grandes estúdios irão atrás, querendo aproveitar uma audiência massiva disposta a pagar pelos filmes e que já está fidelizada à plataforma.

*Atualização: A Warner Bros. adicionou neste final de semana mais cinco títulos para aluguel online no Facebook. São eles: Harry Potter e a Pedra Filosofal, Harry Potter e a Câmara Secreta, A Origem, Zé Colmeia – O filme e Juntos pelo acaso. Pelo visto, a experiência está dando certo.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: