Arquivo do mês: junho 2011

Lá vamos nós em mais um Fórum do Software Livre!

Começa agora o 12º Fórum Internacional do Software Livre, no Centro de Eventos da PUCRS. A programação completa, vocês conferem aqui. O primeiro dia, assim como os outros está bem legal. Destaque pra presença do governador Tarso Genro, ao lado de Sergio Amadeu e John Maddog, e de Carol Smith, do Google, para falar do Google Summer of Code.

Este ano, estou participando da cobertura do Fórum como voluntário. Todas as notícias do evento lá no site!


A velha senhora da computação

No último dia 16, uma gigante completou cem anos de história. A International Business Machines, IBM, chegou a um século de vida, tendo passado por polêmicas, crises, mas também com muitas conquistas e contribuições para a computação e a alta tecnologia.

A IBM surgiu em 1911 como resultado da união de três empresas: a Tabulating Machine Company (que fazia cartões perfuráveis, o começo de toda a computação), a International Time Recording Co. (de registradores mecânicos de tempo) e a Computing Scale Co. (responsável por instrumentos de medição de peso). A companhia resultante foi a Computing Tabulating Recording Co., CTR. O nome IBM só viria em 1924. Desde o surgimento, ela se dedicaria a vender recursos de informática a outras empresas para melhorar seus resultados e produtividade.

Apesar de estar hoje no patamar de uma das maiores companhias do mundo, a IBM passa um pouco despercebida dos usuários comuns de informática, uma vez que em 2005 vendeu sua divisão de computadores pessoais para a Lenovo. Hoje, ela desenvolve macrocomputadores e soluções empresariais.

A trajetória da companhia é contada nestes dois vídeos próprios (ambos em inglês). O primeiro é um minidocumentário que comenta as principais conquistas que a IBM teve. Entre elas, o desenvolvimento do código de barras, a criação do sistema Sabre de reserva de passagens para a American Airlines (que é utilizado até hoje), e várias outras. É uma bela viagem no tempo. Obviamente, o vídeo não toca nas polêmicas em que a companhia se envolveu após a 2ª Guerra Mundial, por ter vendido tecnologias para o governo nazista.

O segundo é uma linha do tempo, com acontecimentos de vários anos da IBM. Cada um é contado por uma pessoa que nasceu naquele ano.

Mesmo tendo apenas um olhar positivo sobre a história da Big Blue, os dois valem a pena, principalmente para quem se interessa por história da computação, e por uma companhia cuja trajetória se confunde com a da própria tecnologia nos últimos 100 anos.


Um novo passo para o iOS

Na última semana, a Apple anunciou na Worlwide Developers Converence (a WWDC, ou Conferência Mundial de Desenvolvedores), a nova versão de seu sistema operacional para dispositivos móveis. O iOS 5 ainda não tem data exata para ser liberado, se sabe apenas que está disponível ainda neste outono (do Hemisfério Norte). Foram anunciados ainda a versão Lion do Mac OS X, sistema operacional dos Macs, e o já aguardado serviço de compartilhamentos de dados em nuvem iCloud.

As melhorias na quinta versão do iOS são muitas. Na verdade, são cerca de 200, em vários âmbitos. A lista completa pode ser vista no site da Apple. O iOS ganhou a posição de destaque que tem hoje por sua simplicidade e eficiência. De fato, no início muitas pessoas nem tinham ideia da existência do sistema, simplesmente porque ele não fica no caminho para nada. Esse era o desafio da Apple: adicionar melhorias e funções ao software, sem prejudicar sua usabilidade e facilidade.

A princípio, a tarefa parece ter sido bem sucedida. Mesmo que ainda não tenhamos acesso à atualização do sistema, os novos recursos parecem ser bem desenhados, expandindo a experiência de uso. É interessante notar que pelo menos duas ideias foram baseadas no sistema Android, forte concorrente ao da Apple. A primeira, e mais evidente, é o Notification Center, uma lista que reúne notificações e avisos de qualquer App. Emails, mensagens, chamadas, lembretes… Tudo está acessível ao deslizar o dedo do topo da tela para baixo (exatamente como no Android, com a mesma função). A outra semelhança é a integração entre recursos e sistema operacional, mais evidente na relação entre sistema e Twitter. Será possível tuitar de qualquer app interna, o tipo de integração que já acontecia no Android.

Nota-se também que a Apple tirou uma lição dos desenvolvedores externos de aplicativos. Um dos tipos mais usados e baixados de app para o sistema é o de lista de tarefas para o dia a dia, as famosas “to-do lists”. A nova versão do sistema trará uma própria lista de tarefas, sincronizável entre dispositivos Apple. Uma ideia saída das apps para iPhone, que se torna recurso de série do sistema.

Lembretes, Newsstand e Notification Center, no iPod Touch, iPad e iPhone

Outro ponto importante do sistema foi a criação do Newsstand. Se trata de uma estante que reúne as assinaturas de revistas e periódicos do usuário, mostrando quais as últimas edições e atualizando-as automaticamente. Com ele, a empresa solidifica ainda mais sua posição como banca de revistas digital e solução para empresas jornalísticas. É um passo a frente na distribuição de conteúdo jornalístico digital, principalmente contra o sistema da Google e o Nook Color (da livraria Barnes & Noble), principais rivais neste ponto.

A disponibilização do iMessage (sistema de mensagens de texto, acessível apenas entre usuários de iPods, iPhones e iPads) para iPod Touch e iPad demonstra o crescente esforço da empresa de Cupertino para aumentar a semelhança de experiência entre os diferentes dispositivos, além de promover a ubiquidade deles. Ou seja, quanto mais aparelhos Apple o cliente tiver, mais integrada estará sua vida online e digital, com cada vez menos dificuldades. Ataque direto nos fragmentados Windows e Android, sempre criticados por não terem essa unidade, bem aproveitada pela equipe de Steve Jobs.

O iOS sempre foi um firmware competente, que dava conta das tarefas diárias e soube aproveitar o hardware do aparelho. Com esta atualização ele se expande, para mostrar que ter mais recursos não fere necessariamente sua identidade.


Tirando a poeira

Após um breve período de pausa no blog, volto a escrever! Nos últimos quinze dias, estive em uma bolsa de estudos para os Estados Unidos, para participar do seminário Journalismo & A Free Society, na Filadélfia, promovido pelo Institute for Humane Studies. Foi uma semana intensa, de aulas sobre jornalismo, ciência política e economia, em uma experiência extremamente proveitosa. Bom, agora poderei tirar as teias de aranha daqui do blog, ainda mais com dias movimentados na área de tecnologia!


%d blogueiros gostam disto: